Clube dos niilistas

Em processo de criação

Em seu quarto livro individual de contos, o autor explora o desencanto e a descrença de personagens errantes diante de engrenagens sociais opressoras e desumanas. São histórias que revelam a loucura retratada pela memória afetiva da infância, o ego em plena queda livre, subempregos que humilham tanto quanto o próprio desemprego, amores fadados à incompletude e a promessa de sexo iminente que jamais se cumpre. Nesse clube, os cenários contemporâneos por onde “associados” transitam são os centros urbanos que intoxicam seus habitantes ao retroalimentar suas paranoias e pequenas maldades cotidianas. A nova proposta literária reafirma as marcas autorais surgidas desde a estreia do autor, há quase quinze anos, e destaca a unidade e a potência anunciadas em uma das suas epígrafes na frase desconcertante de Stefan Zweig: cada novo dia que vem raiar em nossa janela pode esmagar nossa vida.

2015 © tom correia